quarta-feira, 18 de abril de 2012

As marcas do tempo



As marcas do tempo
( Débora Acácio 16/02/2011)


Não, não tem como mudar
as marcas pelo tempo que
fora deixadas por alguém
ou em algum lugar


É como cicatriz
Não tem tino
oração ou hino que se faça
marca assim mudar.


As marcas do tempo vem de longe
não temos noção de sua origem
E muito menos que deu seu nome
quem manda e desmanda é sempre
o destino.


Mas o sabor
Doce do mel ou
o amargo do
vinho apodrecido no barril
são os nossos pés que as
coordenadas aqui vão marcar!

2 comentários:

  1. Querida Debby,

    Como aqui tudo é lindo, poético e 'perfumado', tem alma!

    Eu estou lhe devendo uma resposta sobre um pensamento que 'pinçaram' de um artigo meu. Sim, ele é de minha autoria, mas não é um pensamento isolado, ele foi tirado de um artigo que foi publicado em um jornal.

    Assim como muitos outros pensamentos meus e de outros autores, ele foi 'roubado' e tristemente compartilhado sem a devida autoria.

    Confesso que já pensei em parar de divulgar os meus textos e poesias no blog e no face, mas eu estaria punindo muito amigos amados e queridos, como você, devido a algumas pessoas sem caráter. Muito obrigada por perguntar.

    Amada Debby, eu realmente aprendi que o importante é não olhar para trás, sigamos!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ligia
      Você não tem noção da minha emoção quando vi seu comentário aqui...
      Quando vi que era de sua autoria mandei para a minha amiga que no mesmo instante alterou e colocou seu nome.
      Obrigada mais uma vez pelo carinho de sua visita
      Bjs
      Debby :)

      Excluir

Entre, sente, leia e viva a poesia...
Desde já agradecendo o doce carinho de seu comentário
Debby :)