sexta-feira, 27 de abril de 2012



Palavras
( Débora Acácio 17/10/2011)


Não diga
Nem que sim
E muito menos não
Apenas ouça o que vai em meu coração
Escute a brevidade do meu silêncio

Silêncio esse que muitas vezes se perde
Seja na ansia louca da saudade
Seja na doce certeza de nossa verdade
Onde minhas palavras de amor, de carinho
Te buscam, te encontram aqui
Nas linhas de minhas poesias

Escute a eternidade do meu poetar
Onde em cada soneto existe
Um amor, Uma paixão, uma lágrima, uma emoção
As vezes oculta, sub-entendida outras explicita
E em cada linha a minha vida e
A sua doce desdita nos caminhos do amor

Escute a sonoridade, os sons do universo
Onde eu, se pudesse em cada nota musical
Me transformaria
veja, contemple, perceba as belezas
Onde eu, se pudesse em cada cor
Me cobriria.
E a sua vida de mais poesia,
cor e canção encheria

Agora
Leia com carinho
E atenção
E não diga sim
Muito menos por compaixão
Agradeço a Deus pelo cantinho
que ocupo em seu coração


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre, sente, leia e viva a poesia...
Desde já agradecendo o doce carinho de seu comentário
Debby :)